O chamado de Serena

Mikael nasceu no primeiro dia do calendário Dragoriano. Dia reservado a homenagens para Serena, a Deusa da vida. Desde pequeno, o jovem garoto aprendeu a respeitar e louvar a poderosa Deusa. O cuidado com a natureza e respeito à vida sempre foram marcas registradas da criança.
Certa noite, Mikael teve um sonho com Serena. No sonho, a Deusa o alertava para um grande mal que se abateria sobre sua pacata vila e o aconselhava a fugir dalí, junto com os outros habitantes. A criança despertou e logo alertou a todos ao seu redor sobre o sonho revelador, incitando-os a fugirem. Porém, seus onze anos de idade foram uma grande barreira na crença da maioria das pessoas e apenas seus pais acreditaram na revelação que a jovem criança havia tido.
Contudo, Mikael tentou convencer os cidadãos de sua vila até o ultimo minuto, o que acabou lhe custando um precioso tempo. Partiram com um grande atraso e o mal pode ser presenciado por ele e seus apavorados pais.
Grandes sombras cobriram as estrelas do céu naquela noite. Vultos caminhavam entre as sombras e os mortos se levantavam das sepulturas. O caos e a violência destruiram a pacada vila e apenas Mikael e sua família conseguiram fugir em meio à confusão. A maldade era tão grande que o jovem podia sentí-la e ele imaginou que Serena estaria sentindo a mesma tristeza que agora se apoderava de seu coração ao ver tantos amigos e parentes queridos serem tão brutalmente assassinados por tais entidades sobrenaturais.
O atraso na partida cobrou seu alto preço. Os monstros acabaram alcançando Mikael e seus pais. Estes deram suas vidas tentando proteger o filho que fora ordenado à fugir. Mikael correu, obedecendo à ordem de seu pai, mas quando ouviu os gritos dele e de sua mãe, uma coragem inexplicável tomou conta de seu coração. Uma pesada chuva então seguiu um estrondoso trovão, e Mikael virou-se na direção dos mortos que agora se dirigiam em sua direção.
O jovem fechou os olhos e respirou fundo. Então ele sentiu a presença da Deusa no ar que respirava, na água que escorria pelo seu corpo, na terra morna sob seus pés e na chama que se inflamava em seu peito. Mikael sabia que Serena estava em toda parte, sabia que ele também era parte da Deusa e decidiu agir como uma extensão desta. Mikael decidiu que seria seu punho. Caminhou na direção dos mortos que, para sua surpresa cessaram o avanço. A cada passo do jovem os mortos aumentavam seu receio, até que se puseram a correr dele. Um pânico evidente tomou conta dos seres sobrenaturais e Mikael teve a certeza de sua missão.
Tentou, em vão, socorrer seus pais, mas os ferimentos eram graves demais para serem curados. Mikael então passou a caminhar pelas cidades próximas, levando as palavras de Serena e agindo como uma extensão dela. O punho de Serena agora caminhava em Esdra.
Saiba mais sobre Mikael

Comentários

Rafael Flores disse…
fiko loca a história, é exatamente oq eu tinha pensado, fiko até melhor do q eu tinha pensado...
vlw fioo

Postagens mais visitadas deste blog

O Resgate de Arduin

Um Reino de Mentiras - A Busca de Arduin

A Saga do Inverno - Prólogo